Select Menu

Narrativas

Narrativas
» » » Will Eisner - Dicas para ser um bom... Narrador!?!
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga





Um dos maiores desenhistas de histórias em quadrinhos de todos os tempos, William Erwin Eisner nasceu no bairro do Brooklyn, Nova York, no dia 6 de março de 1917, faleceu na Flórida, em 3 de janeiro de 2005. Will Eisner era filho de judeus, estudou no Instituto DeWittClinton, e começou a colaborar no fanzine do colégio ao lado de Bob Kane, foi criador do tão aclamado personagem The Spirit e um verdadeiro professor para aqueles que estavam ingressando na profissão.

Mais o que Will Eisner tem de ligação com o RPG, bem meus amigos pode-se dizer que não satisfeito em desenhar e criar roteiros, Will Eisner também gostava de ensinar a fazer histórias em quadrinhos. Não à toa, Quadrinhos e Arte Seqüencial (de 1985) é um livro obrigatório na biblioteca de todo autor de HQs. Outro título lançado no Brasil foca em narrativas gráficas e foi lançado pela Devir, responsável por diversas obras de Will Eisner. Vale salientar que a versão brasileira é uma 2ª edição, ampliada e revisada, já que o original é de 1996, esse dois livros citados estão repletos de dicas de elaboração de historias e como contá-las, ideal para qualquer mestre que esteja buscando novas formas de aprendizagem.

No Livro Narrativas Gráficas, o autor parte da premissa que por trás de tudo, seja HQ ou filme de cinema, existe uma história. E que ela precisa ser boa e bem contada para agradar. Deste ponto em diante, Will Eisner fala das imagens como ferramentas narrativas, do controle de atenção do leitor, sobre ritmo, seqüência e narração, ótimas dicas para Narradores que tem dificuldades com descrição de cenas.


Aos poucos Will Eisner vai explicando o que é uma narrativa gráfica através de histórias em quadrinhos, tornando o aprendizado uma coisa divertida e fácil de se entender. Além das histórias escritas e desenhadas pelo próprio Eisner para explicar as partes teóricas, vocês também encontraram exemplos de quadrinhos de outros autores famosos.

Narrativas Graficas vem suprir não só uma lacuna na escassa bibliografia que teoriza os quadrinhos fazendo uso de sua própria linguagem - os Quadrinhos, como também consolidar a noção deste gênero como forma de arte, algo que os próprios autores ajudaram a construir em seus livros anteriores. É de Eisner a primeira grande tentativa de vulto em pensar os quadrinhos.

Em Narrativas Gráficas a preocupação está na compreensão básica da narração através de desenhos. Este livro irá examinar a narrativa e pesquisar os fundamentos de sua aplicação no meio das histórias em quadrinhos, ideal para àqueles narradores que estão em busca de reciclarem sua forma de narrar, definitivamente um livro de cabeceira.

Entao webespectadores não percam a oportunidade e procurem por esses ótimos livros. Até++




Nos siga no Twitter @FilhosdaGehenna
Curta a FanPage Filhos Da Gehenna

Autor: Jan Piertezoon


A Mente maléfica por trás da criação do Blog Filhos da Gehenna, (ir)responsável pela narração da atual crônica do blog apresentado no podcast.  Aficcionado por jogos de interpretação, onde o sistema preferido para as minhas crônicas é o Storyteller & Storytelling. Um colecionador de livros de RPG e um grande consumidor de podcast. RPG Mainstream ou Indie não importa, jogo todos!!!



Autor Jan Piertezoon

A Mente maléfica por trás da criação do Blog Filhos da Gehenna, (ir)responsável pela narração da atual crônica do blog apresentado no podcast. Aficcionado por jogos de interpretação, onde o sistema preferido para as minhas crônicas é o Storyteller e Storytelling. Um colecionador de livros de RPG e um grande consumidor de podcast. RPG Mainstream ou Indie não importa, jogo todos!!!
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

1 Deixe seu relato!!!

  1. Acho válida toda forma de estimular os sentidos numa cronica,para dar ideia de realismo a narração. Se for visual melhor ainda, e vindo de um gênio como Will Eisner...

    ResponderExcluir