Select Menu

Narrativas

Narrativas
» » » » » » Django Unchained & Dust Devils - Comentários
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga



Caro webspectador principalmente os possuidores de um exemplar de Dust Devils:Historias no Velho Oeste, da Redbox Editora, vocês não devem deixar de assistir ao novo filme de Quentin Tarantino: Django Unchained, Django Livre, no Brasil estreia no dia 18 de janeiro.

Em um breve resumo do filme, temos o escravo Django [Jamie Foxx], recém liberto, pelo caçador de recompensas alemão, Dr. Schultz, onde os dois saem do Texas até o Mississippi para resgatar a escrava Broomhilda, esposa de Django, que esta em posse do sádico fazendeiro Calvin Candie. Com essa simples ideia Quentin Tarantino, nos apresenta um filme ao qual presta inúmeras homenagens ao gênero Western Spagethii, com muitas cenas de tiroteios repletos de SANGUE...  

Apesar da duração do filme [2h45m], a narrativa segue em um bom ritmo e com personagens bem construídos e com diálogos bem elaborados recheados de frases de efeito, deixa o espectador bem atento durante toda a película. O personagem Dr. Schultz [Christoph Waltz] é possuidor de incrível habilidade com armas, mas se destaca na sua principal característica “a palavra”, em determinados momentos a persuasão é responsável por salva a vida dos dois caçadores em diversos momentos. O verdadeiro embate no diálogo acontece entre o Dr. Schultz [Christoph Waltz] e Calvin Candie [Leonardo DiCaprio], durante um jantar. Django é responsável pelas melhores cenas de tiroteio do filme, o personagem é uma clássica referência a “Jornada do Herói”, onde temos um herói, desconhecedor do mundo que evolui em seu caminho para alcançar o seu objetivo.

A trilha sonora principalmente, a música tema do filme, Django de Luis Bacalov [estou ouvindo nesse momento enquanto escrevo esse post], é outro detalhe que se encaixa perfeitamente nas cenas no filme, apesar de algumas músicas receberem uma roupagem mais moderna.

Finalizando Django Livre é até o momento um dos melhores filmes de Quentin Tarantino e a melhor referência para a inspiração de Jogadores e Narradores que queiram iniciar as suas aventuras em Dust Devils: Historias no Velho Oeste e vale ressaltar que a trilha sonora de filme tem que estar presente nas narrativas de Dust Devils, principalmente antes de começar a jogar, quando os jogadores estão disperso, a música ajuda a os jogadores a entrarem no personagem.




E pra quem curte HQ, a Vertigo produziu uma versão em quadrinho de Django. 








Saiba mais sobre Dust Devils: Histórias no Velho Oeste nos link’s abaixo:

Dust Devils - Dicas para Narradores do Oeste Selvagem

Dust Devils - Vamos jogar Pôquer - RedBox Editora

Dust Devils – Stories in the OldWest na RedBox Editora 



Ficha técnica
Diretor: Quentin Tarantino
Elenco: Leonardo DiCaprio, Sacha Baron Cohen, Joseph Gordon-Levitt, Samuel L. Jackson, Kurt Russell, Christoph Waltz, Jamie Foxx, Kerry Washington, Walton Goggins, James Remar, Don Johnson, Anthony LaPaglia, Tom Savini, James Russo, Gerald McRaney, M.C. Gainey, Laura Cayouette, Gary Grubbs, Dennis Christopher, Rex Linn, Tom Wopat, Lewis Smith, Evan Parke, Sharon Pierre-Louis, Nichole Galicia, Cooper Huckabee, Misty Upham, Todd Allen, Catherine Lambert, David Steen, Shannon Hazlett, Johnny Otto, LaTeace Towns-Cuellar, Danièle Watts, Miriam F. Glover, Kinetic, Justin Hall, Jake Garber, Christopher Berry, Johnny McPhail, Mustafa Harris, Dana Michelle Gourrier, Michael McGinty
Produção: Reginald Hudlin, Pilar Savone, Stacey Sher, Harvey Weinstein
Roteiro: Quentin Tarantino
Fotografia: Robert Richardson
Trilha Sonora: Mary Ramos
Duração: 165 min.
Ano: 2012, 2013 Brasil
País: EUA
Gênero: Faroeste
Cor: Colorido
Distribuidora: Sony Pictures
Estúdio: The Weinstein Company / Too Super Cool ManChu / Super Cool Man Shoe Too / Double Feature Films / Columbia Pictures.
Site oficial: unchainedmovie.com


Nos siga no Twitter @FilhosdaGehenna

Curta a FanPage Filhos Da Gehenna



Autor: Jan Piertezoon
A Mente maléfica por trás da criação do Blog Filhos da Gehenna, (ir)responsável pela narração da atual crônica do blog apresentado no podcast.  Aficcionado por jogos de interpretação, onde o sistema preferido para as minhas crônicas é o Storyteller & Storytelling. Um colecionador de livros de RPG e um grande consumidor de podcast. RPG Mainstream ou Indie não importa, jogo todos!!!


Autor Jan Piertezoon

A Mente maléfica por trás da criação do Blog Filhos da Gehenna, (ir)responsável pela narração da atual crônica do blog apresentado no podcast. Aficcionado por jogos de interpretação, onde o sistema preferido para as minhas crônicas é o Storyteller e Storytelling. Um colecionador de livros de RPG e um grande consumidor de podcast. RPG Mainstream ou Indie não importa, jogo todos!!!
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Comentarios