Select Menu

Narrativas

Narrativas
» » » » » » Abismo Infinito: Stargate – Portões Estelares
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga



Encerrei recente um arco de história do RPG Abismo Infinito, aonde no final da sessão os personagens chegam a um Sítio Xenoarqueológico, para levar suprimentos para uma equipe composta de Criptólogos e Astrogeólogos que deveriam estar examinando um Portão Estrelar.

Os personagens chegam ao local e não encontram mais nenhum membro da equipe, mas o Portão Estelar está em funcionamento, que explode emanando uma onda de luz envolvendo os personagens... e FIM. 

Bem... eu tinha o objetivo de encerrar a aventura nesse ponto e iniciar a jogar outro RPG, mas o meu grupo ficou muito entusiasmado com as sessões de Abismo Infinito, e então decidimos continuar a historia – na verdade foi intimado a continuar.

Para quem ainda não conhece Abismo Infinito, pode conferir uma resenha (aqui), e os interessados em adquirir o livro podem comprar no RETROSTORE.

Para elaboração e continuação da aventura de Abismo Infinito busquei referências no filme Stargate. 

Stargate (1994) foi um filme que gerou várias séries de TV, onde no enredo o Stargate é um aparelho em formato de um gigantesco anel de 4 metros de diâmetro adornado com vários símbolos, que quando ativado permite viagens pelo espaço, através de um buraco de verme estável, com destino a outro aparelho idêntico localizado a uma vasta distância do primeiro (que pode ser até outro sistema estelar).

No universo de Stargate grande parte de toda mitologia da Terra teria por base acontecimentos envolvendo extraterrestres que visitaram ou controlaram as civilizações do planeta no passado distante, a mitologia Maia, Inca e Egípcia são alguns exemplos.

Esses extraterrestres teriam se passado por deuses, ficaram conhecidos como Goa'ulds (veja adiante), que fizeram os humanos de escravos e usaram o Stargate terrestre para transportar trabalhadores da Terra para outros planetas habitáveis. Em algum momento, os egípcios teriam se revoltado, forçando os alienígenas a fugir, e enterrado o aparelho, que seria redescoberto em 1928.

Stargate em Abismo Infinito

O Portal Stargate possui diversos símbolos ornamentados em toda a sua extensão, e a cada combinação de alguns símbolos o portal pode ser ativado para um local determinado, mais para que o portal seja ativado outro Portal Stargate deve está em condições de funcionamento para que o buraco de verme possa ser concluído. Em termos de regras o Portal Stargate funciona exatamente como o Portão Estelar (Abismo infinito, pág33).

Quando um Portal Stargate é ativado, ele conecta-se a outro Portal Stargate através de um Buraco de Verme estável, que permite viagens entre grandes distâncias em segundos. O Narrador pode considerar que a viagem no buraco de verme venha a adicionar alguns pontos de Stresse em Sonolência ou até mesmo no Medo Particular, pois os personagens estão utilizando uma tecnologia alienígena.

O corpo e a mente humana podem não suporta toda essa carga da dobra espacial e acabar sucumbindo a Sonolência e mergulhar nas várias camadas de sonhos, conhecido como Olvidamento (Abismo Infinito, pág70)

O Narrador pode reunir alguns símbolos na internet, imprimir e entregar ao Criptólogo, que irá analisar os símbolos e tentar uma combinação que ative o Portal Stargate. Em termos de regras os símbolos podem ser considerados uma espécie de Iconografia Extraterrestre (Abismo infinito, pág31).

Geralmente os portais ativos estão próximos a grandes ruínas que estão sobre proteção da raça Goa’ulds (veja mais adiante). Esse é um ótimo recurso para Narradores que desejam realizar aventuras que os personagens jogadores tenham que viajar rapidamente entre várias Autoctônias. As ruínas podem conter fantasmas de outros seres espaciais e/ou argonautas, que utilizaram o Portal Stargate e foram consumidos pelo buraco de verme durante.

Os Criadores do Portal Stargate

Na Série de TV é apresentado a raça Goa’ulds, que pode ter desenvolvido o Stargate. Muitos Criptólogos ficariam fascinados pela raça Goa’ulds que construiu o Stargate, pois seria uma confirmação da Teoria dos Pré-Humanos (Abismo Infinito, pág30).

Os Goa'ulds

Os Goa'ulds são uma espécie alienígena parasítica, a sua aparência física assemelha-se a das serpentes. Essa raça costuma hospedar-se (parasitar) no cérebro de animais maiores, especialmente seres humanos, após se alojarem passam a controlar o hospedeiro.

A maioria dos Goa'ulds passa-se por deuses que comandam exércitos escravizados. São considerados perversos, egocêntricos e megalomaníacos pelos que não os adoram. Os Goa'ulds mais poderosos são chamados Senhores do Sistema, controlando planetas, comandando exércitos formados por Jaffas (veja mais adiante) e frotas de naves espaciais. Entretanto, uma parte da espécie denominada os Tok'ras, rejeitam o paradigma do Deus-Escravo dos demais e prefere unir-se apenas a hospedeiros voluntários.

Os Jaffas

O Jaffas é uma raça criada pelos Goa'ulds a partir dos humanos, tendo como principal objetivo servir aos Goa'ulds.

A principal diferença entre os Jaffas e os humanos, é que os Jaffas possuem uma cavidade em seu abdome, que serve para guardar larvas de Goa’ulds. Além disso, são modificados geneticamente de modo a não ter um sistema imunológico como os humanos, o que os torna dependentes das larvas Goa'ulds ainda não amadurecidas.

Apesar de serem servos dos Goa’ulds, os Jaffas estão um pouco acima na hierarquia social, pois são treinados como guerreiros e possuem modo de vida relativamente melhor que o dos humanos, enquanto servirem aos Goa’ulds. Comumente os Jaffas estão trajados com armaduras que lembram animais sagrados da religião que o “Deus” Goa’ulds adota, por exemplo, os Goa’ulds que adotaram a mitologia egípcia têm seus Jaffas utilizando armaduras com cabeça de águia que remete ao Deus Sol Rá.

Os Insurgentes

Tok'ras

Os Tok'ra são da raça Goa'ulds, mas são considerados rebeldes que lutam contra os Senhores do Sistema. Apesar de biologicamente iguais aos Goa'ulds, os Tok'ras recusam-se a serem chamados por essa denominação, pois ela está diretamente ligada às praticas dos Senhores dos Sistemas. A simbiose dos Tok'ras com os humanos é feita por meio de um pacto, no qual o anfitrião concede voluntariamente a “co-habitação” de ambos os seres. No mesmo corpo, as personalidades humana e Goa'uld são livres tanto para falar quanto para agir, resultando em relação simbiótica verdadeira, não parasitária, como ocorre com os outros Goa'ulds.

Benefícios das simbioses

Em primeiro lugar, considerável ocorre o aumento da força física do hospedeiro, equivalente à de dez homens. Também adquirem uma melhora na resistência física, podendo aguentar mais tempo do que outro ser humano sem alimento, água e oxigênio. A simbiose prolonga a expectativa de vida em aproximadamente 200 anos e concede saúde perfeita, com imunidade total a todas as doenças existentes, a diversas substancias tóxicas e resistência à radiação. Por último, permite o acesso a todo o conhecimento que passa de geração a geração pela memória genética goa'uld dos membros dos Tok'ra.

O Cenário apresentado

Abismo Infinito não apresenta antagonistas reais aos personagens dos jogadores, dessa forma, as raças apresentadas tem o objetivo de compor um prelúdio da criação do Portal Stargate.

Nesse post, o Narrador não encontrará regras de como os jogadores podem criar personagens Goa’ulds, Jaffas ou Tok’ras, pois esse não é objetivo, a ideia é apresentar todo um cenário que motivou a criação do Portal Stargate, com informações em que os personagens possam interagir com os eventos ao ativarem um Portal Estelar.

Sugestões de Conflitos Possíveis

Os personagens ao ativarem um Portão Estelar são transportados para uma antiga ruína ao qual foi um campo de batalha entre Goa’ulds e Tok’ra.

Fantasmas de antigos Argonautas estão presos próximos aos Portões Estrelares, pois não conseguiram atravessar o buraco de verme.

Um Argonauta foi dominado por um Goa’ulds e a sua equipe em uma tentativa de resgatá-lo se unem aos Tok’ras.

Os personagens podem ser enviados para uma Autoctônia desconhecida que está habitada por uma colônia de Goa’ulds.

Através da tradução de antigas iconografias, os personagens descobrem uma coordenada que pode levar a central de um Goa’uld Senhor de Sistema.

O Portal Stargate é um aparelho criado por uma entidade cósmica denominada Faraó Negro. Nota: O Faraó Negro é um dos vários avatares de Nyarlathotep.



Autor: Jan Piertezoon
A Mente maléfica por trás da criação do Blog Filhos da Gehenna, (ir)responsável pela narração da atual crônica do blog apresentado no podcast.  Aficcionado por jogos de interpretação, onde o sistema preferido para as minhas crônicas é o Storyteller & Storytelling. Um colecionador de livros de RPG e um grande consumidor de podcast. RPG Mainstream ou Indie não importa, jogo todos!!!


Autor Jan Piertezoon

A Mente maléfica por trás da criação do Blog Filhos da Gehenna, (ir)responsável pela narração da atual crônica do blog apresentado no podcast. Aficcionado por jogos de interpretação, onde o sistema preferido para as minhas crônicas é o Storyteller e Storytelling. Um colecionador de livros de RPG e um grande consumidor de podcast. RPG Mainstream ou Indie não importa, jogo todos!!!
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Comentarios