Select Menu

Narrativas

Narrativas
» » » » » » SPACE DRAGON - Adaptação Avatar - Raça Na'vi
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga


Tenho que agradecer ao Igor Moreno por ter nos presenteado com esse material esplêndido que é o Space Dragon – Aventuras Interestelares nas Fronteiras das Galáxias, pois tenho me divertido bastante com esse RPG.

Após encerrar recentemente vários arcos de aventuras utilizando Abismo Infinito do autor John Bogéa, publicado pela Retropunk, confira diversas adaptações para Abismo Infinito no Blog, fiquei com aquela vontade de continuar a narrar aventuras com temáticas espaciais, mas fugindo do clima de horror, com uma pitada mais aventuresca, ou melhor, AVENTURAS PULP! Então não tive dúvidas foquei diretamente no Space Dragon e iniciei uma campanha no universo de AVATAR, de James Cameron.

Em uma rápida busca na internet é possível encontrar diversas adaptações, mas nenhuma delas me contentou, então mãos na massa... realizando algumas pesquisas e assistindo ao filme diversas vezes cheguei a uma adaptação que se encaixou NA MINHA aventura.


Material de referencial para essa adaptação foi o Livro Avatar: Os relatórios confidenciais do Mundo de Padora e o Filme (daammm!!) Bluray - Edição de colecionar com a Versão entendida (45mim a mais de filme) e mais 8 horas de documentários inéditos sobre a produção do universo de Avatar.


Na´vi – Homo Pandorus

A raça Na’vi é uma das raças predominantes no planeta Pandora, possuem uma cultura essencialmente neolítica, baseada numa conexão espiritual profunda com a flora e a fauna do planeta. A cultura Na´vi está centrada na adoração da divindade Eywa, onde através de bioconectores localizados no fim de suas tranças os Na´vi podem realizar uma interconexão biológica com as diversas criaturas e especifica espécie da fauna que estão conectadas entre si, por todo o planeta, formando uma gigantesca rede neural, que armazena um tipo de conhecimento das eras do Planeta Pandora, essa conexão é um dos principais fatores que fortalecem a crença na divindade Eywa.

Os Na’vi possuem uma pele de cor azulada, cabelos escuros com uma longa trança, onde esta localizada os bioconectores. O Na’vi macho possuem em média 3 metros de altura, enquanto as fêmeas podem chegar a 2,70 metros, para manter o equilíbrio em pé os Na´vi possuem uma longa cauda preênsil, as feições da face possuem ossos proeminentes, orelhas de felinos e um focinho protuberante. A pele azulada apresenta diversas manchas bioluminescentes para a identificação e também demonstração de humor. Os olhos amendoados são grandes e hipersensíveis as diversas faixas de luz, nas mãos possuem 4 dedos, uma musculatura definida, destituindo o corpo de uma magreza apesar das proporções, os Na’vi são detentores de uma grande força física.

A trança dos Na’vi protege um intricado sistema de gavinhas que podem ser conectadas a estruturas similares de outras formas de vida, essa bioconexão permite que o Na’vi sinta os sinais energéticos e cinéticos transmitidos por criaturas, plantas e a rede neural do Planeta Pandora, compartilhando a sabedoria coletiva de toda a vida pandoriana. Usada diariamente para conectar os animais, que são vitais para o cotidiano; os direhorses e os banshees são dominados através da conexão da trança.           

O Clã Omaticaya, é um dos diversos clãs da raça Na’vi espalhadas pelo Planeta Pandora, residem em grandes árvores, conhecidas como “Árvores Lar”, onde mantém seus ritos religiosos e treinam seus guerreiros. Os guerreiros possuem grande honra na sociedade Na’vi. Os jovens Na’vi devem passar pelo Rito de Passagem, para serem considerados adultos, um honrado guerreiro, ao domar um Banshee. Após o feito, o jovem é recebido como um verdadeiro membro do clã, com todos os privilégios e deveres.

Traços raciais dos Na’vi

A maturidade é alcançada quando passam pelo Rito de Passagem, ao domarem um Banshee.

Altura em média de 3 metros nos Na´vi machos e 2,70 metros nos Na’vi fêmeas, peso entre 130kg a 165kg;

Força+2, Destreza+2;

Tamanho: Grande;

Visão na penumbra 15 metros;

Movimentação: 15 metros;

Idioma: Os Na’vi possuem um dialeto próprio, um sistema métrico de base octal (base 8) e uma escrita baseada em símbolos únicos, que pode ser considerados um alfabeto, além disso possuem diversas músicas onde transmitem conhecimento.

Proficiência em arma: Arco Cerimonial.

Arco Cerimonial
Um artefato passado de pai para filho, possui muito valor entre os guerreiros, principal arma utilizada na caça e em combates.
Tamanho e peso: Grande / 2,9 metros e 3,7kg
Dano: 1d10 flecha de caça
Alcance: 25 / 50 / 70 metros
Iniciativa: +2



Autor: Jan Piertezoon
A Mente maléfica por trás da criação do Blog Filhos da Gehenna, (ir)responsável pela narração da atual crônica do blog apresentado no podcast.  Aficcionado por jogos de interpretação, onde o sistema preferido para as minhas crônicas é o Storyteller & Storytelling. Um colecionador de livros de RPG e um grande consumidor de podcast. RPG Mainstream ou Indie não importa, jogo todos!!!

Autor Jan Piertezoon

A Mente maléfica por trás da criação do Blog Filhos da Gehenna, (ir)responsável pela narração da atual crônica do blog apresentado no podcast. Aficcionado por jogos de interpretação, onde o sistema preferido para as minhas crônicas é o Storyteller e Storytelling. Um colecionador de livros de RPG e um grande consumidor de podcast. RPG Mainstream ou Indie não importa, jogo todos!!!
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Comentarios