Select Menu

Narrativas

Narrativas
» » » » » Quando as estrelas se alinharem... então os antigos irão despertar novamente.
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

O CthulhuTech é um RPG inovador originado de uma combinação de diversos gêneros bastante difundidos na cultura pop/nerd/geek, que no momento está em alta com a estréia do filme Pacific Rim, Círculo de Fogo (Brasil 2013), o horror cósmico de H. P. Lovecraft, influenciado por elementos de Mike Mignola, John Carpenter e de anime japoneses com Mecha, no estilo de Neon Genesis Evangelion.

Com essa euforia após ter assistido a Pacific Rim e com diversas ideias na cabeça, que Diego Suzanuwo nos apresenta uma resenha, nos moldes de um alistamento militar, onde podemos mergulhar no clima de CthulhuTech, boa leitura...

Olá soldado eu sou o General Marshal e irei lhe explicar como as coisas funcionam. Há muito tempo atrás antes mesmo da humanidade, extraterrestres vieram para o nosso mundo. Eles adormeceram, mas mesmo assim seu poder era tão assustador que em seus sonhos eles conseguiam influenciar os humanos e muitas vezes eram adorados como deuses, e fazem por merecer tal título, são criaturas cósmicas de poderes inimagináveis que a mente humana não tem capacidade pra aceitar sua existência. Os acontecimentos que pra você pareciam simples ou catástrofes naturais geralmente estavam ligados a eles. Sua influência é vasta e insidiosa. Seus profetas afirmaram que quando as estrelas estivessem alinhadas eles despertariam...

E foi o que aconteceu. E o que acontece quando deuses castigam os humanos? A resposta PE simples um massacre. Dezenas de nossas captais foram dizimadas pelos antigos, nossos exércitos destruídos, nossas famílias, amigos, e outros que amamos assassinados em meio a um genocídio sem precedentes. Tivemos que nos adaptar o uso da tecnologia não euclidiana pra gerar o D motor, à base pra que criássemos nossos Mechas, nossas máquinas de combate pra resposta direta ao holocausto que estava ocorrendo. A princípio era a única opção que tínhamos, muitos Mechas eram destruídos pra poder abater um deles... mas era só o que queríamos apenas um. O primeiro passo de nossa salvação veio de nossa própria perdição, o DNA de um dos antigos em uso com nossa tecnologia permitiu criar uma maquina meio mecânica e meio orgânica chamada de anjo.

Possui capacidade de regeneração, muita força, velocidade impressionante, combinada as nossas armas, mísseis lasers, nossos sistemas de radar e detecção. Mas ainda faltava algo, uma alma, pra isso é eleito um piloto e por meio de uma cirurgia um chip de neuro sincronismo é colocado no cérebro do piloto e eles ficam interligados, compartilhando de suas sensações emoções, ele irá proteger o piloto nem que pra isso ele tenha que se destruir... Nós os chamamos de ANJOS.

O uso dos anjos nos deu uma nova chance nesta guerra, agora podemos enfrentar os antigos onde quer que estejam. Mas ainda não estamos livres, existem verdadeiros deuses por aí, prontos pra acordar e estaremos em apuros se isso acontecer, a própria inteligência afirma que se Cthulhu acordar será o fim da nossa existência.

Além disso, o sincronismo entre o Piloto e o Anjo tem levado muitos pilotos ao estado de loucura, somado a esse fator ainda temos o choque psicológico que os pilotos enfrentam ao estarem diante dos Antigos Deuses. Devemos lembrar-nos da existência de cultos malignos se espalham por ao redor do mundo, congregando cada vez mais fiéis que creem que os Antigos Deuses são o caminho pra sobrevivência. O terror que paira nos cultos, são as Crianças do Caos que vendem suas almas aos Deuses Antigos e com isso um Antigo é implantado em seu ser, ou seja, uma espécie de simbiose que quando em perigo destrói o corpo do hospedeiro de dentro pra fora revelando-se e em diversas situações a criatura exposta provoca a maior carnificina possível, antes das forças armadas chegarem. É impossível reconhecer esses seres, que podem ser qualquer cidadão. O clima no planeta está se degradando, criamos cidades com climas artificiais, mas as mesmas não poderão aguentar por muito tem. Os arcanotecnologistas, isso mesmo os homens encarregados de unir a magia com a ciência estão trabalhando firme nisso, mas não é uma tarefa fácil. E com os constantes ataques dos cultitas as coisas estão ainda piores. Estamos escassos de água, comida, abrigo, e até mesmo atmosfera.


Além de tudo isso, ainda somos os nossos maiores inimigos, não se iluda os humanos não mudam. Eles irão mentir trair, conspirar contra você, irão lhe usar como cobaia nas suas experiências genéticas, já viu aqueles paranormais os xenomios? São todos produtos de experiência, acha que eles têm alguma liberdade? Nenhuma e menos ainda do que nós. Racionamento, toque de recolher, censura, disciplina são palavras que causam medo. Então eu lhe pergunto? O que você está fazendo aqui? Quer ser um soldado? Mesmo tendo que sacrificar sua mente enquanto luta contra deuses ancestrais? Com terroristas insanos, cultos assassinos, com toda a dificuldade pra viver num planeta acabado? Você irá morrer? As chances de vencer um deles é de 1 em 25. É isso que você quer? Então muito bem soldado é um dos nossos. Vá para o seu Mecha e se prepare pra luta, você limpa o caminho e ataca os menores e nós os anjos pegamos o pesadelo cósmico adiante. Quem sabe assim que tiver uma baixa se seu desempenho for bom, será um novo piloto de anjo. Até morrer ou encontrarem alguém melhor.


Autor: Diego Suzanuwo
Diego Suzanuwo é um fan de rpg e viciado em historia de terror, joga os jogos da linha White Wolf desde 2002, e já fez documentos no mesmo formato pra Promethan the created e changeling the lost, seus cenários favoritos são, lobisomem o apocalipse, mago ambos o despertar e a ascensão e claro Geist the sin eater, um viciado também em wargames, miniaturas e claro vídeo games. faz traduções pra divulgar o cenários do novo mundo e também pra facilitar a vida de jogadores e narradores

Autor Jan Piertezoon

A Mente maléfica por trás da criação do Blog Filhos da Gehenna, (ir)responsável pela narração da atual crônica do blog apresentado no podcast. Aficcionado por jogos de interpretação, onde o sistema preferido para as minhas crônicas é o Storyteller e Storytelling. Um colecionador de livros de RPG e um grande consumidor de podcast. RPG Mainstream ou Indie não importa, jogo todos!!!
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Comentarios