Select Menu

Narrativas

Narrativas
» » » » » Resenha - Advanced Malditos Goblins
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga


Estamos nos aproximando da votação do Prêmio Dragão de Papel e como prometido, está aqui, a resenha de Advanced Malditos Goblins do Autor Tiago Jungues, um dos finalistas da categoria de Melhor Jogo Nacional de RPG.

Semana passada, explanei a respeito dos meus favoritos para ganhar o prêmio na postagem Prêmio Dragão de Papel, mas como prometido vou apresentar em diversas resenhas os finalistas, principalmente na categoria Melhor Jogo Nacional de RPG. As resenhas serão expostas mantendo a mesma ordem dos finalistas. 

Resenha - Advanced Malditos Goblins

Durante um bom tempo joguei o RPG de Humor Malditos Goblins, apesar de não ser um grande fã de RPG de humor, esse jogo me cativou por causa dessas coisinhas verde. Mas quando foi apresentado ao Advanced Malditos Goblins, fiquei bastante curioso em ver como estava à evolução do sistema de resolução de conflitos e quais eram as novas opções para os jogadores. Comprei a edição física do livro, folhei rapidamente e gostei, realmente gostei, do que tinha lido, uma consolidação do projeto do Tiago Junges e uma certeza que iria me divertir narrando esse RPG.

Qualidade Gráfica

Um livro em tamanho A5, composto de um papel de qualidade para o miolo e uma capa composta por um papel resistente, mas não chega ser cartonada, tal configuração é agradável de ler e fácil de manusear. A escolha da Diagramação está perfeitamente integrada à temática abordada pelo sistema e as ilustrações foram repaginadas e algumas foram melhoradas principalmente na finalização da arte em comparação com a sua versão anterior.

As ilustrações são o destaque do livro, pois são responsáveis em passar para o leitor toda a “bizarrice” que os Goblins realizam. Por todo o livro é possível ver rabiscos que parecem ter sido rabiscados por um Goblin que estava fazendo algumas anotações, esse detalhe sempre mantêm o humor durante a leitura do livro.

Criando o seu personagem GOBLIN...

A diversão é iniciada a partir da criação do seu Goblin, pois de forma extremamente rápida é possível criar um personagem único e hilário. A criação do seu Goblin é baseada em rolagem de 1d6, para determinar: COLORAÇÃO: a cor da pele do Goblin determina os atributos básicos do seu personagem; OCUPAÇÃO: determinará a “classe” do seu personagem e as opções de equipamento que seu Goblin poderá ter nas aventuras; CARACTERÍSTICAS: características de personalidade que seu Goblin terá, uma espécie de qualidades e defeitos; e EQUIPAMENTOS: lista de equipamentos divididos em equipamentos leve, pesados e explosivos. Depois da rolagem de dados complete os últimos detalhes e nomeie o seu personagem, pronto o seu Goblin foi criado e está pronto para as narrativas.

Os Goblins possuem quatro atributos: COMBATE: determina o ataque e defesa; CONHECIMENTO: determina o saber do personagem sobre determinado assunto; HABILIDADE: utilizado na resolução de teste de que envolvam força, agilidade e resistência física; SORTE: todos os demais testes que não se encaixam com os anteriores. A coloração irá determinar os valores que cada Goblin tem de início em seus atributos. Os Goblin podem evoluir até o terceiro nível, i.e., a ocupação que representa a classe do personagem só tem três níveis.

Sistema de resolução de conflitos

Em Advanced Malditos Goblins, todas as rolagens são bem simples e fácil de assimilar, temos três tipos de teste: NORMAIS, RESISTIDOS e CONTÍNUOS.

Testes Normais: O narrador determinar uma dificuldade que varia de 2 a 6, dessa forma, o jogador então rola um número de d6 igual ao seu valor de atributo e depois escolhe o maior resultado para superar a dificuldade.

Exemplo: o Goblin Gatuno Bebereis Mutcho (Habilidade 3) está tentando escalar uma pequena torre em busca de roubar algumas jóias, o Narrador determinar que a Dificuldade para escalar é 4, o jogador então rola 3d6 (Habilidade 3) e obtém como resultado 4, 5 e 2 nos dados, então o jogador escolhe o resultado 5 e consegue superar a dificuldade e alcançando o topo da torre.

Testes Resistidos: da mesma forma que o Teste Normal. A diferença é que dois personagens fazem o mesmo teste e comparam os resultados. Em caso de empate, deve-se eliminar os dados escolhidos e comparar os restantes, se o empate persistir vá eliminando os dados e comparando os resultados. AGORA, OLHA SÓ A SACANAGEM: se mesmo assim continuar o empate, os Goblins envolvidos no teste explodem em mil pedacinhos!

Teste Contínuo: são testes normais ou resistidos, onde o narrador irá determinar a quantidade de vezes em que os jogadores devem realizar o teste. O vencedor do teste contínuo é o que obter o maior número de sucesso nos testes.

Falhas críticas... O Erro Goblin
Essa regra do jogo garante muitas risadas: O Erro Goblin ocorre sempre que o jogador obter o valor “1” em todos os dados de seu teste, com esse feito catastrófico o personagem do jogador explode em mil pedacinhos! Como os jogadores costumam dizer... raiva mata.

Narrando Advanced Malditos Goblins

Uma das coisas que senti falta em Malditos Goblins RPG foi um capítulo dedicado ao narrador, contendo algumas dicas para um melhor aproveitamento do material apresentado, mas tal fato foi corrigido em Advanced Malditos Goblins, que dedicou uma grande parte de suas páginas para apresentar diversas dicas para o Narrador, pois manter o humor é algo difícil.

Na Seção Aventuras, o autor Tiago Junges apresenta ideias para a elaboração das aventuras que se encaixam na temática dos Goblin, sempre mantendo a aleatoriedade do sistema, ou seja, o narrador pode pegar as dicas apresentadas e desenvolver a sua aventura ou pode simplesmente rodar 1d6 e ver na tabela qual foi à aventura proposta.

Para enriquecer ainda mais a aventura é apresentado descrições básicas sobre o resultado dos saques que os Goblins realizam, i.e., quais tesouros os Goblins adquiriram no saque, quais inimigos e a probabilidade de enfrentá-los em determinadas regiões.

Na seção Sociedade dos Goblins, podemos descobrir um pouco mais sobre a organização dessas coisinhas verdes, diversas informações bem detalhadas e apresentadas de forma fácil de assimilar e divertida de ler sobre como os bandos de Goblins se organizam e preparam seus ataques, como é determinado a liderança de um bando ou de uma comunidade Goblin, durante a leitura dessa seção é possível encontrar diversas referências ao Card Goblin.

Na seção Inimigos Comuns, somos apresentado aos mesmos inimigos da versão anterior somado a novos inimigos que complicaram ainda mais o cotidiano dos personagens.

Na seção Regras Opcionais, os aficionados por miniaturas iram encontrar regras de como utilizar matriz de combate e a possibilidade de jogar sem um Narrador através de rolagens de 1d6, dessa forma os jogadores desenvolvem uma narrativa compartilhada. Nessa seção tive uma surpresa agradável ao ler sobre como o sistema se torna modular, pois através de jogadas de dados de uma forma aleatória os jogadores desenvolvem uma narrativa compartilhada muito divertida, e a surpresa desagradável foi ver a inserção da utilização de miniaturas, na minha forma de abordar o sistema é algo desnecessário, pois a narrativa é bem espontânea e hilária não podendo ficar presa a miniaturas e matrizes de combate.  

Na seção PVP Goblins, temos a inserção definitiva do Card Goblin ao sistema de RPG, pois o autor apresentar regras alternativas para se utilizar o cardgame no combate entre os jogadores, bastante divertido os combates que se desenvolvem dessa forma, pois não deixam a narrativa demorada e os combates se tornam visuais quando as cartas são colocadas em jogo.



Pois bem, webespectadores, Advanced Malditos Goblins é um RPG extremante divertido, posso afirmar que é o meu sistema favorito para narrativas quando necessito evocar o humor. Para aqueles que ainda estão em dúvidas se vão investir R$ 20,00 Reais (seus muquiranas) no RPG, sugiro que baixem e joguem a versão anterior Malditos Goblins e se divirtam, em breve mais uma resenha dos demais finalistas do Prêmio Dragão de Papel.




Autor: Jan Piertezoon
A Mente maléfica por trás da criação do Blog Filhos da Gehenna, (ir)responsável pela narração da atual crônica do blog apresentado no podcast.  Aficcionado por jogos de interpretação, onde o sistema preferido para as minhas crônicas é o Storyteller & Storytelling. Um colecionador de livros de RPG e um grande consumidor de podcast. RPG Mainstream ou Indie não importa, jogo todos!!!

Autor Jan Piertezoon

A Mente maléfica por trás da criação do Blog Filhos da Gehenna, (ir)responsável pela narração da atual crônica do blog apresentado no podcast. Aficcionado por jogos de interpretação, onde o sistema preferido para as minhas crônicas é o Storyteller e Storytelling. Um colecionador de livros de RPG e um grande consumidor de podcast. RPG Mainstream ou Indie não importa, jogo todos!!!
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Comentarios