Select Menu

Narrativas

Narrativas
» » » » » » Designer de Jogos: Patreon, financiando jogos
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga


Depois da resenha do RPG Cidade Obscura, passei a receber muitas indagações sobre o funcionamento do Patreon, então esse post tem o objetivo de apresentar essa ferramenta incrível e expor alguns designers de jogos analógicos do site Patreon.  

De uma forma bem simples Patreon é um site de financiamento coletivo, onde é possível patrocinar o criador de conteúdo, que repassa aos seus financiadores os resultados de sua produção.

O Criador de conteúdo cadastra-se no site Patreon para receber o patrocínio com o objetivo de desenvolver seus produtos, mas deve repassar um determinado valor em comissão ao site. Para obter patrocínio o criador de conteúdo deve divulgar quais os projetos está desenvolvendo e estipular recompensas para seus financiadores, proporcionalmente ao valor do patrocínio, quanto maior o valor doado, maior a recompensa. Deve-se salientar que esse valor será pago pelo financiador mensalmente.

Quem produz conteúdo para a internet, sabe o quanto é difícil conseguir arrecadar valores significativos apenas com publicidade, e esse fator foi preponderante para que o site Patreon ganhasse destaque, dessa forma, o conceito do site Patreon está revolucionando o crowdfunding, modernizando a forma em que os criadores de conteúdo estão sendo pagos por seus produtos desenvolvidos.

Essa ferramenta está sendo muito bem explorada por designer de jogos analógicos, muitos estão produzindo jogos interessantes, durante o evento Laboratório deJogos foi possível visualizar diversos playtest de jogos que estão a disposição no Patreon para os financiadores dos projetos. Conheça alguns projetos que merecem destaque: 


Versus

Rafael Rocha e Encho Vinícius Chagas desenvolvedores de jogos analógicos e integrantes do coletivo Capital dos Jogos, idealizaram uma aposta:


Quem conseguiria durante todo o ano entregar um jogo por mês?

Ambos aceitaram o desafio, com o objetivo de idealizar e criar doze jogos ao longo desse ano, e nessa aposta quem ganha são os financiadores do projeto VERSUS.


Alan Silva

Com o objetivo de produzir jogos analógicos, contendo mecânicas ousadas de narrativa, Alan Silva apresenta o RPG, Cachorros Samurais, onde durante a jogatina os jogadores comem biscoitos e o Erótica, que o mesmo coloca a observação “mecânicas de perversão”.


Eduardo Caetano

Eduardo Caetano expõe em seu perfil no Patreon uma lista de jogos em fase conceitual ou de rascunho, que os financiadores de seus projetos terão acesso durante o período de desenvolvimento, da diversificada lista três conceitos merecem destaque:

Brain Bot Boy: CardBoardStoryGame - Jogo infantil, para um adulto e uma criança. Outro protótipo desenvolvido durante o Game Chef Brasil de 2013, mas não enviado. Milhões de anos no futuro, a Terra já há muito esquecida, é somente uma gigantesca bola de lixo empilhado. Um garoto com um Cérebro Eletrônico desperta, e precisa decidir o seu destino.

Sexo, Drogas & Rock n' Roll: Story Game - One Shot, sobre os conflitos desde a ascensão até a queda de uma das maiores bandas de Rock n’ Roll da história.

Mask Game: Cinco participantes, cinco máscaras em cima da mesa. Cada máscara, uma persona. Você pode usar qualquer máscara, em qualquer hora. Mas só pode falar enquanto estiver a usando.



Jairo Borges Filho

Jairo Borges Filhos também expõe em seu perfil no Patreon uma lista variado de jogos analógicos em desenvolvimento, o seu diferencial é apresentar aos seus financiadores RPG, Cardgame e Boardgame, em especial três projetos que merecem destaque:

Ghondaria - Terra de Penitentes (RPG): Cenário desenvolvido para o Sistema FATE, sobre um mundo mágico que morre aos poucos. Escolha lutar pelos Nativos desta terra decadente, ou pelas máquinas que a consomem a cada instante;

Sangue Nas Ruas (Boardgame): Uma cidade sitiada por gangues juvenis torna-se o palco deste jogo, inspirado em filmes, animes e mangás diversos. Torne-se o líder em sua Escola, ganhe Moral e escurrace seus adversários até dominar a cidade;

Jueju (RPG/Cardgame Narrativo): Um jogo escrito em parceria com o grande amigo Diego Astaurete (autor de A Fita, dentre outros projetos) que resgata os costumes e a fantasia da China Mítica. Inspirado inicialmente nos épicos filmes Wuxia, este jogo instiga os jogadores a criarem uma história neste contexto - nas linhas de um poema oriental.


João Mariano

João Mariano está produzindo adaptações e criações baseadas nas regras e conceito do RPG Apocalypse World do autor Vincent Baker. Atualmente temos a adaptação Mundo de Masmorras, o Planeta Deserto, inspirado na obra clássica de sci-fi “Duna” de Frank Herbert e o Cidade Obscura (confira a resenha), um “Jogo de Conspirações Sobrenaturais”, bem reminiscente de jogos de RPG de fantasia urbana e horror dos anos 90 tais como os do Mundo das Trevas.

Autor Jan Piertezoon

A Mente maléfica por trás da criação do Blog Filhos da Gehenna, (ir)responsável pela narração da atual crônica do blog apresentado no podcast. Aficcionado por jogos de interpretação, onde o sistema preferido para as minhas crônicas é o Storyteller e Storytelling. Um colecionador de livros de RPG e um grande consumidor de podcast. RPG Mainstream ou Indie não importa, jogo todos!!!
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Comentarios