Select Menu

Narrativas

Narrativas
» » » » » » Resenha: O Cavaleiro dos Sete Reinos...Livro & HQ & RPG
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga


"Havia uma dúzia de formatos diferentes que um torneio podia seguir, de acordo com a vontade do senhor que o organizava, Alguns eram batalhas simuladas entre equipes de cavaleiros outros eram selvagens combates corpo a corpo nos quais a glória ficava para o último cavaleiro a permanecer em pé. Enquanto os combates individuais eram a regra, os pares eram algumas vezes determinados por sorteios, outras pelo mestre dos jogos. - O Cavaleiro Andante - "

Com a grande quantidade de site, vlogs e blogs de literatura com certeza você deve ter se deparado com alguma resenha de O Cavaleiro dos Sete Reinos, mas essa obra tem um gostinho a mais para Narradores e Jogadores de Guerra dos Tronos RPG, pois o leitor passa a conhecer todos os preparativos para um Torneios de Justas.

No manual básico Guerra dos Tronos RPG pág. 210, é exposto todas as regras para realização dos torneios, mas é no conto O Cavaleiro Andante que passamos a acompanhar o cotidiano de um Cavaleiro que está se preparando para participar de um Torneio, é muito interessante acompanhar a chegada dos plebeus que residem nas regiões próximas que desejam assistir os embates, os mercadores de armas e armaduras expões os seus trabalhos, taverneiros montam tendas nas proximidades do local do torneio e artistas realizam as suas apresentações.

Diversos Cavaleiros de Westeros comparecem aos Torneios, pois o evento é um momento importantíssimo para ganhar fama - status -, um evento que pode transformar um simples Cavaleiro andante em uma lenda dos Sete Reinos.

Esse ambiente é incrível, pois fornece diversas opções para os narradores explorarem, por exemplo... um começo de campanha pode ter como cenário um Torneio de Justa, o personagem pode conseguir um ferreiro para forjar a sua arma extraordinária, os personagens podem conquistar a inimizada de um lorde que tenha sido derrotado e humilhado em um torneio, um influente lorde é envenenado durante o torneio e o mais comum seria os personagens conquistarem status e recursos... as mais diversas tramas podem surgir.   

Edição PT-BR da LeYa e as edições da antologias que publicaram os contos originalmente.

Resenha do Livro: O Cavaleiro dos Sete Reinos 
Autor: George R. R. Martin
Editora: LeYa
Versões: Edição comum capa "cartonada" e Edição de luxo capa dura
Páginas: 416

Sinopse: Duzentos anos após a Conquista, a dinastia Targaryen vive seu auge. Os Sete Reinos de Westeros atravessam um tempo de relativa paz, nos últimos anos do reinado do Bom Rei Daeron. É neste cenário que Dunk, um menino pobre da Baixada das Pulgas, tem uma chance única: deixar a vida miserável em Porto Real para se tornar escudeiro de um cavaleiro andante. Quando adulto, o cavaleiro morre e Dunk decide tomar seu lugar e fazer fama no torneio de Campina de Vaufreixo. É quando conhece Egg, um menino de dez anos, cabeça totalmente raspada, que é muito mais do que aparenta ser. Dunk aceita Egg como seu escudeiro e, juntos, viajam por Westeros em busca de trabalho e aventuras. Uma grande amizade nasce entre eles – uma amizade pela vida toda, mesmo quando, anos mais tarde, os dois personagens assumem papéis centrais na estrutura de poder dos Sete Reinos. As aventuras de Dunk e Egg trazem para os fãs de As Crônicas de Gelo e Fogo a oportunidade única de vivenciar outro momento da história de Westeros, de conhecer e analisar fatos que teriam desdobramentos noventa anos depois, na guerra dos tronos.”

O livro O Cavaleiro dos Sete Reinos contém os três contos – O Cavaleiro Andante, A Espada Juramentada e O Cavaleiro Misterioso, tais contos compreende o “The Talles of Dunk e Egg” que foram escritas por George R. R. Martin, publicados em distintas antologias e que foram reunidas e publicadas em um único volume no Brasil pela editora LeYa.

Nos contos somos apresentados ao Cavaleiro Andante Dunk e o seu fiel escudeiro Egg, os leitores de As Crônicas do Gelo e Fogo, já sabem que o Cavaleiro Andante Dunk irá se tornar Sor Duncan, o Alto, o comandante da Guarda Real de Aegon V Targaryen, o Improvável.

O Cavaleiro Andante (The Hedge Knight)
Publicado originalmente em 1998 na antologia Legends.
O primeiro conto transcorre alguns anos depois da Rebelião Blackfyre, noventa anos antes da Rebelião de Robert Baratheon, quando um cavaleiro andante, Sor Arlan de Centarbor, acaba falecendo e seu jovem escudeiro, Dunk, após prestar suas últimas homenagens começa a trilhar o seu caminho como cavaleiro andante e segue para o Torneio de Vaufreixo. Durante o trajeto para o Torneio de Vaufreixo, Dunk encontrando um menino com a cabeça raspada, que se apresenta como Egg e se oferece para ser seu escudeiro.

A Espada Juramentada (The Sworn Sword)
O segundo conto foi publicado em 2003 na antologia Legends II.
O conto tem início com Dunk na Campina, jurado a Sor Eustace Osgrey, um homem cuja família já foi dona de Fosso Gelado. Nesse conto passamos a conhecer vários aspectos do sistema feudal de Westeros e os acontecimentos da Rebelião Blackfyre.

O Cavaleiro Misterioso (The Mistery Knight)
O terceiro conto foi publicado originalmente em 2010 na antologia Warrior.
Diversas consequências da Rebelião Blackfyre são abordadas nesse conto. Dunk e Egg estão se dirigindo ao norte para visitar Winterfell e se juntar aos serviços de Lorde Beron Stark, que enviou um chamado para que os homens o ajudassem a afastar os invasores Greyjoy da costa. No caminho, encontram um grupo de cavaleiros e senhores menores que viajam para um torneio em homenagem ao casamento do Senhor Butterwell de Alvasparedes com uma Frey da Travessia, onde o vencedor leva um ovo de dragão.


Resenha das HQ: O Cavaleiro Andante & A Espada Juramentada.
Completando essas obras riquíssimas de George R. R. Martin a Editora LeYa também publicou no Brasil os dois primeiros encadernados das Histórias em Quadrinhos que foram traduzidas e adaptadas para o português brasileiro por Márcia Beasques e Gabriel Brum. Os encadernados possuem uma leitura fluente, uma adaptação fiel aos contos e excelente diagramação, o que torna a leitura agradável. 

Os encadernados possuem uma ótima qualidade gráfica, papel de boa qualidade, miolo colorido, capa cartonada com “orelhas” e de bônus diversos esboços de criação dos quadrinhos e todos os brasões individuais de cada Cavaleiro que é apresentado nos contos, essa heráldica é um material de apoio excelente para Narradores e Jogadores de Guerra dos Tronos RPG, pois apesar das famílias possuírem o seu brasão os Cavaleiros também ostentam pequenas variações dos brasões, o principal exemplo são os brasões da família Targaryen que apresentam pequenas mudanças.    

O Primeiro encadernado é a HQ O Cavaleiro Andante, que corresponde ao primeiro conto, originalmente a HQ O Cavaleiro Andante foi publicado em 2003 em seis edições pela Image Comics e Devil’s Due, com a adaptação de Ben Avery e desenhada por Mike S. Miller.

O Segundo encadernado é a HQ A Espada Juramentada, que corresponde ao primeiro conto, originalmente a HQ A Espada Juramentada foi publicada em 2008 pela Marvel Comics, também adaptada por Ben Avery e desenhada por Mike S. Miller.

O Terceiro conto O Cavaleiro Misterioso, ainda não possui versão em quadrinhos.

Conclusão...
O livro O Cavaleiro dos Sete Reinos e as HQ O Cavaleiro Andante e A Espada Juramentada são excelentes materiais de apoio para Narradores e Jogadores, o recurso visual dos quadrinhos fornece ao narrador mais ferramentas para incrementar a sua narrativa.

P.S.: Em breve... atendendo aos clamores e evitando as ameaças... dicas para Narradores e Jogadores sobre as Cidades Livres e os Dothraki, senhores dos cavalos.

Autor Jan Piertezoon

A Mente maléfica por trás da criação do Blog Filhos da Gehenna, (ir)responsável pela narração da atual crônica do blog apresentado no podcast. Aficcionado por jogos de interpretação, onde o sistema preferido para as minhas crônicas é o Storyteller e Storytelling. Um colecionador de livros de RPG e um grande consumidor de podcast. RPG Mainstream ou Indie não importa, jogo todos!!!
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

3 Deixe seu relato!!!

  1. O Cavaleiro dos Sete Reinos é realmente muito bom. E de quebra "sugere" aos mestres de GdTRPG como fazer um julgamento de combate pra lá de bacana: o julgamento de sete.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Henrique idéias para a minha atual campanha de GoT RPG nasceu da leitura do O Cavaleiro dos Sete Reinos.

      Excluir
  2. Curti muito a resenha cara, bem completa e dando um panorama geral sobre a produção do Martin. Aguardando ansioso pelos próximos textos, sei que você tem muita coisa massa ai pra resenhar.

    Abraço

    ResponderExcluir