Select Menu

Narrativas

Narrativas
» » » » RPG: A Lenda dos Cinco Anéis – Resenha/Quickstart
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga


Finalmente... A Lenda dos Cinco Anéis, um dos RPG mais aguardado por jogadores brasileiros está prestes a entrar em pré-venda pela Editora New Order. Recentemente a editora divulgou o quickstart da 4ª edição da Lenda dos Cinco Anéis e de imediato bateu recordes de download, que chegou a derrubar o servidor em que o .pdf estava hospedado.

Diversos jogadores de RPG tiveram o primeiro contato com o cenário de A Lenda dos Cinco Anéis através do suplemento Aventuras Orientais de D&D 3ª Edição, depois passaram a buscar mais informações deparando-se com o excelente blog Hayashi no Ie, esse fato aconteceu comigo.

No último final de semana, realizei uma maratona de narrativas, pois dediquei boa parte do meu tempo narrando e divulgando A Lenda dos Cinco Anéis, e vou esboçar uma resenha com algumas opiniões dos diversos jogadores, no total narrei quatro vezes.

Resenha do Quickstart de A Lenda dos Cinco Anéis...

No Quickstart de A Lenda dos Cinco Anéis, após algumas informações de preparação para a aventura do cenário, inicia a sua primeira seção apresentando a sua mecânica de resolução de conflito, Roll&Keep, que consiste em usar um determinado número de d10´s a ser jogado que é determinado pela soma do Atributo + Perícia, e dentre o resultado da rolagem de d10’s escolhe-se os melhores resultados para serem somados. Esse resultado deve superar uma dificuldade estipulada por um Número Alvo/NA, para ser considerado sucesso ou falha em um teste. No caso de um resultado 10 em um d10, este dado é rolado novamente e o seu novo resultado somado a +10, essa mecânica é denominada explosão d10’s.

Por exemplo: O narrador solicita ao jogador que realize um teste de Etiqueta para se apresentar-se corretamente ao Daimyo e estipula o Número Alvo da dificuldade em 15, dessa forma, o personagem tem Astúcia [3] + Etiqueta [2] contra um NA 15, sua parada total será de cinco dados, obtendo na rolagem 5, 5, 3, 4 e 6; como o valor de seu Atributo de Astúcia é três, o jogador soma os três melhores valores, no caso 5 + 5 + 6, obtendo 16 no resultado final superando o NA 15, toda essa mecânica se resume em teste 5k3 contra NA 15.

No total temos oito atributos, distribuídos em pares que formam 4 anéis:
Anel da Terra, atributos Vigor e Vontade;
Anel do Ar, atributos Reflexos e Atenção;
Anel do Fogo, Agilidade e Inteligência;
Anel da Água, Força e Percepção.

O quinto anel, é o Anel do Vazio, de uma forma bem abrangente representa a força interior do personagem, não há atributos relacionados a esse anel, mas para cada ponto investido nesse atributo o personagem recebe um Pontos de Vazio que pode ser gasto para obter bônus, benefícios durante a narrativa ou habilitar algumas habilidades, lembra muito os Pontos de Destinos do Guerra dos Tronos RPG ou a Força de Vontade do Storyteller/Storytelling.

Em caso de teste resistido é resolvido como qualquer outro teste, exceto pelo fato de que o Número Alvo / NA é igual ao resultado do opositor.

O Combate

A mecânica de resolução de conflitos de A Lenda dos Cinco Anéis é bastante 
letal, o que torna os combates tensos e rápidos, dessa forma os jogadores tendem a evitar constantes combates, preferindo utilizar a diplomacia, algo que emula o modo de vida de um samurai.

Da mesma forma, o parada de dados de ataque é formado por Atributo + Perícia e mantem-se os melhores valores em quantidade de d10’s igual ao valor do Atributo, que deve superar o Número Alvo determinado pela armadura do oponente, nesse teste também aplica-se a explosão d10’s, o que pode a ocasionar grandes danos em único ataque.

Mas a singularidade das ações de combate me A Lenda dos Cinco Anéis está na possibilidade dos personagens realizarem manobras de ataques, como um Golpe Preciso, um Desarme, um Ataque Extra, uma Finta dentre outros, mas para realizar esses ataques é necessário aumentar o Número Alvo em incrementos de +5 pontos ao valor da armadura do oponente.

Essa simplicidade durante a resolução de conflitos deixa o combate com diversos níveis de estratégia, mantendo a tensão e a brutalidade dos ataques, como realmente deve ser um combate.  Durante as minhas narrativas os combates não duravam mais do que três turnos, o que tornou a narrativa mais fluída e em determinados momentos os jogadores preferiram apenas narrar as ações de combate, pois a imersão na narrativa estava ótima.

A Magia

A Magia no cenário de A Lenda dos Cinco Anéis é mais que um simples mago, denominado Shugenja, moldando os elementos da natureza a sua vontade, a magia é algo que compreende a todos os seres vivos... é a essência da vida, dessa forma, os Shugenjas são sacerdotes, considerados os intermediários entre o mundo dos mortais e o mundo dos espíritos.

No final do quickstart há uma lista com uma grande variedade de feitiços que os Shugenjas têm acesso. Para um Shugenja invocar um feitiço com sucesso, o jogador deve formar uma parada de dados com Anel relevante ao Feitiço + Nível da Escola do Shugenja, mantendo os melhores resultados igual ao seu nível do Anel relevante.

Por exemplo: um Shugenja, deseja invocar Chamas da Pureza, um feitiço de Fogo de Nível 1. O Anel de Fogo do Shugenja é 3 e seu Nível na Escola/Feitiçaria 1, logo ele rola 4k3 dados (Anel de Fogo 3 + Nível de Escola 1, mantendo Fogo 3).

No quickstart está presente 16 personagens prontos, dois personagens para cada um dos oito grandes clãs, um Bushi/Guerreiro e um Shugenja/Mago.

No cenário de A Lenda dos Cinco Anéis existe oito grandes clãs que estão sempre em um ciclo de aliança e conflitos. A aventura presente no quickstart não expõe esses conflitos de uma forma bem clara, de modo que o narrador que irá apresentar e narrar essa aventura para jogadores novatos também deve evitar adentrar nesses pormenores. Para narradores com jogadores mais experientes não vejo empecilho em expor mais informações.

Algumas considerações:

No quickstart as fichas dos personagens estão expostas em blocos estáticos, dessa forma, é aconselhável transcrever as informações para uma ficha de personagem, a melhor ficha de personagem que encontrei foi a ficha de personagens no blog Hayashi no Ie.

Durante a transcrição da ficha de personagens, você percebe que falta algumas informações para serem colocadas na ficha, então considere as seguintes observações:

  • Todos os personagens possuem Perspicácia nível 1, essa característica será importante para determinar o Nível de Cura e a Iniciativa do personagem;
  • Todas os Atributos que não forem fornecidos no bloco de estatística considere de possuem nível 2;
  • Os valores de Armaduras obedecem o seguinte valor: (Atributo Reflexo x 5) + 5, ou seja, um personagem com Reflexo 3, possui Nível de Armadura 20 [(3x5) + 5];
  • Armadura Pesada fornece um bônus de +10 em seu Nível de Armadura e um incremento em +5 no NA dos testes que envolvam os Atributos Reflexos e Agilidade;
  • Armadura Leve fornece um bônus de +5 em seu Nível de Armadura e um incremento em +5 no NA dos testes que envolvam o Atributo Agilidade e a Perícia Furtividade. 

Ambientando a Aventura Pronta

Para narradores que possuem grupos mais experientes e conhecem as singularidades do cenário de A Lenda dos Cinco Anéis, que foi apresentado no Brasil através do suplemento Aventuras Orientais do D&D 3ª Edição, é possível ambientar a aventura pronta em dois períodos da cronologia de Rokugan, informações extraídas da 3ª Edição de A Lenda dos Cinco Anéis.

A Era dos Quatro Ventos
Datas Aproximadas: 1158-1165
Imperador: Toturi I, Toturi II, Toturi III
Campeões dos Clãs Maiores: Hida Kuroda/Hida Kuon, Doji Kurohito, Togashi Hoshi/Togashi Satsu, Matsu Nimuro, Yoritomo Kitao/Yoritomo Kumiko, Shiba Mirabu, Bayushi Yojiro/Bayushi Sunetra, Moto Chagatai
Personagens Notáveis: Akodo Kaneka, o Bastardo; Hantei Naseru, a Bigorna; Toturi Sezaru, o Lobo; Toturi Tsudao, a Espada; Daigotsu, o Campeão Negro de Fu Leng.
Maiores Alianças: Dragão/Escorpião, Leão/Fênix
Maiores Conflitos: Caranguejo/Garça, Dragão/Fênix, Império/Terras Sombrias, Mantis/Mantis, Escorpião/Escorpião
Notas: Mais informações a respeito da Era dos Quatro Ventos estão chegando no próximo lançamento do RPG de LCA, o livro Era Lótus. O Imperador Toturi I morre sob misteriosas circunstâncias sem declarar herdeiro. Seus quatro filhos disputam o controle do Império: Kaneka, Naseru e Tsudao começam a reunir forças enquanto Sezaru incansavelmente caça o assassino de seu pai. O Caranguejo e a Garça se lançam à guerra pelas províncias Yasuki quando o daimyo da família morre sem herdeiro. O Dragão e a Fênix igualmente entram em guerra quando refugiados do Dragão, fugindo de uma erupção vulcânica, invadem as terras ocidentais da Fênix. Daigotsu consegue invadir Otosan Uchi e abrir um portal espiritual para que Fu Leng possa entrar nos Paraísos Celestiais. Kaneka se declara o Shogun, e Tsudao de auto-proclama Imperatriz. Guerras civis dentro do Mantis e Escorpião limitam a habilidade dos clãs em participarem de afazeres importantes. Os Quatro Ventos põem suas diferenças de lado quando sua mãe — a Oráculo do Vácuo e Imperatriz de Rokugan, Kaede — retorna para Rokugan, e partem para enfrentar Daigotsu nas Terras Sombrias. Tsudao e Daigotsu são mortos na luta. Fu Leng é expulso dos Céus, e Naseru se torna o Imperador Toturi III, enquanto Sezaru e Kaneka se juntam ao Clã Fênix.

Os Mil Anos de Escuridão - Cenário Alternativo.
Datas Aproximadas: 1128+
Imperador: Fu Leng
Campeões dos Clãs Maiores: Hida Yakamo, Daidoji Uji, Mirumoto Hitomi (corrompida pela Escuridão Enganosa), Ikoma Ujikai (corrompido pelas Terras Sombrias), Shiba Tsukune, Bayushi Aramoro (líder padrão), Moto Kumari
Personagens Notáveis: Toturi, o Leão Negro; Hoturi, o Sem Coração
Maiores Alianças: Todos os clãs sobreviventes são aliados
Maiores Conflitos: Império de Fu Leng/Clãs Maiores sobreviventes
Notas: No Segundo Dia do Trovão, Fu Leng foi vitorioso.
Muitos Trovões morreram, e aqueles que sobreviveram se viram caçados pelo Império das Trevas. O Dragão se exila nas montanhas, usando a influência de Hitomi sob a Escuridão Enganosa para se esconderem do alcance de Fu Leng. A Fênix e a Garça são praticamente dizimadas, enquanto o Leão não se põe junto às forças Imperial. Toturi reúne os sobreviventes restantes e marchas com as forças aliadas para as Ilhas do Mantis, um bastião de pureza num mundo corrompido. Fu Leng envia seus exércitos contra as ilhas, matando Toturi. O filho de Toturi, Kaneka chega e vinga seu pai e a rebelião vive.
Considerações Mecânicas: A gritante corrupção que este ambiente causa dificulta que shugenjas invoquem feitiços. NA’s para quaisquer feitiços são ao menos +5. Furtividade não é mais uma Perícia Baixa, mas um meio de sobrevivência.

Pois bem... o quickstart de A Lenda dos Cinco Anéis conseguio realmente agitar muito jogadores de RPG, ou melhor a Editora New Order está agitando todo cenário de RPG no Brasil com o lançamento de diversos títulos de peso. Fica agora a ansiedade para o início da pré-venda de A Lenda dos Cinco Anéis.




Autor Jan Piertezoon

A Mente maléfica por trás da criação do Blog Filhos da Gehenna, (ir)responsável pela narração da atual crônica do blog apresentado no podcast. Aficcionado por jogos de interpretação, onde o sistema preferido para as minhas crônicas é o Storyteller e Storytelling. Um colecionador de livros de RPG e um grande consumidor de podcast. RPG Mainstream ou Indie não importa, jogo todos!!!
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Comentarios